Escola em Mauá incentiva alunos para o Desafio de Redação

Concurso literário promovido pelo Diário, o Desafio de Redação é evento muito esperado na EE Profª Odila Bento Mirarch, em Mauá. Não à toa, na edição passada cinco dos ganhadores saíram de lá.

É comum ver os alunos falando sobre o projeto, assim que é anunciado, e professores e demais profissionais do local empenhados pela causa. Neste ano, apesar da pandemia da Covid-19, fato que colocou professores e alunos em casa, os esforços de gestores e docentes aumentaram para que nada fosse diferente.
Professora de língua portuguesa e literatura, Maria Aparecida de Paula Vieira Freitas, 60 anos, é uma das que se empenham para que os estudantes, tanto do ensino fundamental II quanto da EJA (Educação de Jovens e Adultos), participem do Desafio de Redação, que neste ano chega à 14ª edição e, por causa da pandemia, será realizado virtualmente.

O tema escolhido é As Lições da Pandemia para a Construção de um Futuro Melhor e o texto escolhido ganhará uma bolsa de estudos na USCS (Universidade Municipal de São Caetano). E uma das coisas que a professora sempre faz, é levar justamente o assunto escolhido para o concurso para a sala de aula. Neste ano, no caso, para o ambiente virtual. “Quando soubemos (do tema) já fomos trabalhando. Pedi para fazerem uma redação e vale nota de zero a 2 pontos. É um incentivo”, comenta Maria Aparecida.

Além disso, ela e demais professores de língua portuguesa sempre debatem o texto que foi entregue para o Desafio de Redação também. “Fazemos revisão, vemos erros e acertos”, diz. Professores de outras matérias também participam e se aprofundam no tema do concurso junto dos alunos.

Maria também preparou vídeos, com a ajuda das professoras de língua portuguesa Michelly Valeska dos Santos, 33, Stefania Patricia Loro Correa, 45, e Maria Denise Nery Santiago, 54. O material é para apresentar o Desafio de Redação deste ano aos alunos, para inspirá-los e também os auxiliar, seja na inscrição ou para redigir o texto no hot-site do concurso www.dgabc.com.br/desafioredacao – as inscrições vão até o dia 30 de setembro, que também é a data limite para a entrega do texto (aponte a câmera do celular para o QR Code ao lado para ser direcionado ao site).

“Os alunos já estão se inscrevendo. Alguns deles ficam realmente motivados, me mandam comprovante de inscrição. Leio muito para eles. Sempre falo que a melhora da escrita vem com a leitura”, encerra.

Podem participar alunos de escolas públicas e particulares do Grande ABC, do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, além dos matriculados na EJA (Educação de Jovens e Adultos) e telessalas. Além da bolsa de estudo para o melhor texto do concurso, donos de outras boas redações levarão notebooks, TVs e tablets.

Professores também podem mandar seus textos. Quem participar concorre com outros docentes e a melhor redação leva como premiação um notebook.
O vencedor será anunciado dia 16 de novembro, com transmissão ao vivo pela DGABC TV, que pode ser acessada pelo site do jornal (www.dgabc.com.br).
O concurso é uma realização do Diário e da USCS, tem patrocínio do Cemitério Vale dos Pinheirais e apoio institucional do Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental).