Empatia direciona texto de estudante que participa do Desafio de Redação

Na casa da família Leite, em Rio Grande da Serra, o Desafio de Redação, concurso literário promovido pelo Diário e pela USCS (Universidade Municipal de São Caetano) virou motivo de orgulho. É que Catharina Mendonça Corrêa Leite, 11 anos, estudante do 6° ano na Escola Municipal Engenheiro Carlos Rohm, em Ribeirão Pires, participa do evento pela primeira vez e aproveitou o tema As Lições da Pandemia para a Construção de um Futuro Melhor para falar sobre empatia.
“Resolvi falar sobre isso porque, além de ser uma palavra que está sendo muito usada, é algo que estamos tendo que ter com as outras pes

soas, de se colocar no lugar do próximo”, explica Catharina.

Para a jovem, é momento de pensar em novas ações. “Nesse caso, da pandemia (do novo coronavírus), se ficarmos saindo muito, sem tomar os devidos cuidados, a gente pode nos prejudicar e prejudicar outras pessoas. Falei sobre empatia para mostrar que temos que ter mais respeito com os outros”, diz. Catharina.

Para o pai, Rodrigo Leite, 36, e a mãe, Isabella Fraga, 31, ver a filha tratando do tema é motivo de orgulho. “A gente ficou extremamente feliz. A Catharina não sai de casa, não quer sair, está sabendo das coisas. A gente faz o máximo para ajudar ao próximo. Ajudamos moradores de rua doando marmitex e ela vê isso. Ela se importa com as pessoas”, diz Rodrigo.

“Quando a gente soube da redação ela perguntou algumas coisas. Só demos uma direção”, diz Rodrigo.

O pai explica que existe muito diálogo na família, inclusive com a filha menor, Valentina, 5. “Você não sabe o que a pessoa vai ser quando crescer. Mas falamos das virtudes importantes para a vida. Percebemos que nosso papel, em criar um ser humano para a sociedade, está sendo cumprido. Ela não admite nada de errado, como racismo e preconceito”, diz o pai.

O Desafio de Redação será realizado virtualmente. O texto escolhido ganhará bolsa de estudos na USCS. Quem quiser participar tem até 30 de setembro – o prazo inicial, que era 30 de julho, foi ampliado – para fazer a inscrição e enviar o texto no hot-site www.dgabc.com.br/desafioredacao (basta apontar a câmera do celular para o QR Code para ser direcionado à página do concurso).

Podem participar alunos de escolas públicas e particulares do Grande ABC, do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, além dos matriculados na EJA (Educação de Jovens e Adultos) e telessalas. Além da bolsa de estudo para o melhor texto do concurso torcida, donos de outras boas redações levarão para casa aparelhos eletrônicos como notebooks, TVs e tablets.

O concurso é uma realização do Diário e da USCS, e tem patrocínio do Cemitério Vale dos Pinheirais.