Diretora diz que caminhão é símbolo de renascimento

Encontrar um caminhão de 13 metros estacionado no pátio foi uma surpresa para os alunos da EE (Escola Estadual) Professora Antonieta Borges Alves, em Diadema. Vários estudantes utilizaram os computadores instalados no veículo para se inscrever e enviar seus textos para a 15ª edição do Desafio de Redação, concurso literário promovido pelo Diário e pela USCS (Universidade Municipal de São Caetano) que neste ano tem como tema a A Ciência Como Luz na Escuridão.

“É muito mais do que a visita de uma carreta. Significa o renascimento da escola após um ano e meio de pandemia”, comparou a diretora do colégio, Izaura José Terassi. Hoje o veículo estará estacionado na EE Professor Antonio Messias Szymanski, na Vila Mercedes, em Mauá – confira a programação completa na arte abaixo.

A estudante Flávia Dantas, 14 anos, aluna do 8º ano, foi a primeira a concluir o envio do texto em um dos notebooks instalados no caminhão, que pertence à Mercedes-Benz do Brasil. “Gostei muito. Achei diferente de tudo o que é oferecido na escola”, afirmou a Flávia, que sonha em ser médica e falou sobre “os cientistas e sua importância para o mundo”.

Depois dela, vários outros colegas utilizaram os computadores e a internet do veículo para produzir e enviar suas redações. Todos eles foram orientados a produzir rascunhos em sala de aula e depois digitar os textos em um dos computadores da carreta.

O uso do caminhão tem como objetivo facilitar e incentivar a participação no concurso literário, que oferece como principal prêmio uma bolsa de estudos na USCS para os estudantes do 3º ano do ensino médio, além de notebooks, TVs e tablets para as outras categorias.

BOA NOVA

A diretora Izaura festejou a o fato de sua escola ter sido a primeira a receber o veículo. “O caminhão é mais do que este momento de redação. Ele expressa algo maior. Traz para a escola que é tempo de refletir, de colocar as ideias. É o retomar da escola, no presencial, depois de um ano e meio de pandemia, com tudo on-line. Estar presente, com tecnologia e falando da evolução da ciência é muito expressivo para nós. Espero que os alunos consigam traduzir isso nos textos”, declarou.

“Este é o momento de reavivar essa escola, de trazer assuntos que estão em pauta, como a ciência. A vacina já está chegando para os nossos alunos. Isso é vida. É ter a escola viva novamente, é ver as crianças querendo produzir. Não só pelo prêmio, mas porque é um grande exercício de cidadania, de se expressar por meio da linguagem escrita. Estou muito feliz, mas os alunos estão mais”, completou Izaura.

O prefeito de Diadema, José de Filippi Júnior (PT), também passou pelo colégio e saudou a iniciativa. “Nessa situação de pandemia, temos de usar a criatividade. Quero parabenizar todos os envolvidos neste projeto. É um concurso em que todos ganham. Ainda mais com esse tema tão importante, com a ciência iluminando a nossa vida, iluminando a escuridão. Queremos valorizar o conhecimento”, afirmou.

Além do caminhão, os interessados em participar do Desafio podem se cadastrar até o dia 16 no hot-site www.dgabc.com.br/desafioderedacao ou pelo QR Code acima. A inscrição é gratuita.

Promovido pelo Diário e pela USCS, o Desafio de Redação tem patrocínio do Cemitério Parque Vale dos Pinheirais e apoio institucional do Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental de São Caetano).