Último dia de Desafio fomenta pensamento no futuro

 
Para os alunos da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Ângelo Raphael Pellegrino, no bairro Mauá, em São Caetano, não basta saber o que se deve fazer para ajudar o meio ambiente, é preciso agir hoje, para que o amanhã seja melhor. A ideia é abraçada pela comunidade escolar, que organiza gincana educativa para que os jovens recolham objetos recicláveis e desenvolvam projetos sustentáveis. A brincadeira é feita com todas as turmas e, no fim, todo mundo sai ganhando, tanto por ajudar a natureza quanto por treinar para o Desafio de Redação. O concurso literário terminou ontem a fase de produção de textos e passa agora para a etapa de seleção dos mais bem elaborados.
 
Os alunos trabalham durante o semestre para juntar lacres e tampinhas de garrafa para serem transformados em cadeira de rodas por instituições. Eles também coletam pneus velhos, que são transformados em bancos coloridos para a decoração do jardim da escola. Para o estudante do 7° ano do Ensino Fundamental Lucas Mendonça Nóbrega, 13 anos, cuidar do planeta é algo que as pessoas aprendem na escola. “Tem um provérbio chinês que diz que as flores do futuro estão nas sementes de hoje. Acredito que se a gente for consciente, o futuro vai se descomplicar”, observa o jovem, que escreveu sobre conscientização.
 
A amiga Pamela Silva Carvalho, 14, que está no 9° ano, escreveu sobre o impacto ambiental do uso dos canudos plásticos. “Ninguém deveria usar (canudo de plástico). É algo que só agride o meio ambiente”, opinou. Ela é campeã nacional do concurso de redação e desenho da Eletropaulo, e venceu por fazer texto com o exemplo do edifício que caiu no Largo do Paissandu, no Centro de São Paulo, onde o foco do incêndio foi a ligação de três dispositivos elétricos em única tomada. A expectativa dela é fazer boa redação novamente para alcançar os prêmios do Desafio do Diário.
 
A premiação varia entre notebooks, TVs, bicicletas, além de bolsa integral de estudos, cedida pela USCS (Universidade Municipal de São Caetano) para o melhor colocado do 3º ano do Ensino Médio e 1º ao 3º da EJA (Educação de Jovens e Adultos). As redações serão avaliadas por comissão formada por alunos e docentes da USCS.
 

O concurso do Diário é correalizado pela USCS, patrocinado pelo Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental de São Caetano), copatrocinado pela Braskem, e tem apoio da rede de academias Smart Fit.